4/29/2016

Mais FAQ's!

Vai lendo aí!!
Porém, vou continuar a tradição e começar pelas dúvidas que recebo por e-mail!! Minhas remetentes foram protegidas, claro!! :o)
Boa noite!
Meu nome é Bonitinha, tenho 89 anos e eu vi seu email no blog das 30 au pairs e resolvi tirar algumas dúvidas...
Vi o programa de au pair como uma forma - mais barata- de intercâmbio e achei super interessante essa coisa de ir pra trabalhar e tudo mais. Só que assim, eu tenho algumas experiências com crianças mas elas já fazem um bom tempo, a única criança que eu tenho contato direto é meu cunhado e ele tem 4 anos porém não passo tanto tempo assim com ele. Eu tenho medo de não me adaptar com as kids e queria a sua opinião, se isso é possível se adaptar e gostar muito de crianças ou "esquece au pair não é pra você"
RESPOSTA: Amiga, é sim!! Tudo nessa vida é adaptação!! Claaaaaro, que você consegue. Você é jovem, pode fazer mais horas com crianças (eu não entendi a parte da sua experiência ser com seu cunhado de 4 anos!! Rsrsrsrs...), estudar mais inglês e só então começar a aplicar para o programa. Sua dúvida é comum e bem fácil de ser resolvida... vai criando uma rotina aqui e manda esse medo para bem longe. Ache um local para voluntariar e leia muito sobre o assunto!! Boa sorte!! E mande notícias!! :)
*******
Oi Taci, bom dia... tudo bem?
Meu nome é Lindona, tenho 79 anos, seeeeempre tive vontade de ir para fora do Brasil, conhecer vários lugares, e até morar fora (mas isso é uma coisa que só irei decidir quando tiver esta experiencia). Eu soube do programa Au Pair com uma amiga que foi há uns 3 anos, se apaixonou pelo país e ficou. Mas ela não teve muitas experiências boas no começo, entrou em depressão, sofreu muito antes de tudo se acertar.
Eu sempre fui muito dependente, nunca gostei de ir em shopping, cinema, bar sozinha. Sou muito grudada com minha mãe e minha família e acho que por esse lado, o programa iria me ajudar muito.
A minha dúvida hoje é: vou ou não?
Tenho um namorado aqui no Brasil, tenho uma sintonia com ele que nunca tive, nós demos um passo a mais e hoje pensamos em imóvel e inclusive estamos pagando um.Mas comentei uma vez que tinha vontade de fazer um intercambio, ele disse que também tem vontade, mas eis a questão: para fazer um intercambio sem ser Au pair, eu precisaria de muito mais money! E vamos concordar que ir com um namorado brasileiro poderia me atrapalhar em algumas evoluções. E ele é daquelas pessoas que fala mas nao vai atras sabe? Totalmente o contrário de mim, que estou vendo videos e blogs há dias!!! Ele também me disse que namoro a distancia não rola...O que me deixou mais na dúvida ainda.Agora isso fica martelando na minha cabeça o dia inteiro, e não aguento mais essa indecisão! Pode me dar seu ponto de vista e seu conselho?
RESPOSTA: ééééééé, amiga!! Seu caso é mais delicado!! Primeiro, pergunte ao seu coração "quero me afastar dele por um ano?"... você terá que fazer muita coisa sozinha e, pelo que você contou, seria o fim do seu relacionamento! Então você teria que lidar com a bad e com a adaptação natural que o programa exige. Eu pensei... pensei e achei uma possibilidade. Vocês já estão até pagando um imóvel, então não acho que o término seja uma opção. Por que vocês não sentam e planejam um ano de várias viagens? Assim, você vai e ele faz várias viagens saindo daqui do BRA para te ver a cada 45 dias... Mas quando você for, vocês terão todas as passagens compradas e tudo no papel. Por exemplo: você vai em abril... já marca que em maio ele terá que ir (as passagens estão uns 800 reais ida e volta) e será para conhecer a sua cidade lá. Ele ficaria 4 dias e voltaria. Segunda viagem: 45 dias depois. Vocês escolhem outro destino e vão curtindo juntos todos os planos que farão. Fazem álbum, scrap e compram canecas por onde passarem. Fazem um vlog e, na volta, você já vai morar com ele. It's a win win situation. :) Hahahaha.. se a grana não der para tudo isso: você consegue a grana para as duas primeiras viagens. Deixe-as marcadas. E paga as outras com a grana do programa! ;) Mas, amiga, essa é só a minha ideia. É você que tem que seguir seu coração! Me avisa, tá?! E boa sorte!! :)