8/31/2013

A falta de um livro e de pai e mãe

Oi, pessoal! Esse post é curtinho, mas é forte. Veja o vídeo e pense comigo....



Sabe quando a tua host diz "Não esqueça de ler um livro para eles?". Pois é! Você responde assim: "Se eu ler um hoje, qual você lerá amanhã?"... claro, em um tom bem nice. Pessoal, a educação de uma criança é responsabilidade de todos que estão por perto dela. A host tem que entender que você, au pair, não é substituto de pai e mãe. E você, au pair, tem que entender que seu trabalho não é/será apenas diversão. A sua participação da vida de uma criança é importante, sim! O que você a deixa ver e ouvir irão trazer algumas consequências... Eu sei que é muito difícil, muitas vezes, dizer o que é certo e errado, mas é preciso trabalhar com as kids até esse lado de terem opinião e saberem decidir o que seria uma boa ideia ou não. Além da música de péééésimo gosto, mas que é levada pelas duas na brincadeira, a parte mais perigosa aqui é o acidente. Imagina uma kid mais nova nessa situação? Certamente essas duas já fizeram isso antes. E certamente você já viu a sua kid subir em algum lugar, não viu? Como você lidou com isso? Explicou que ela pode acabar se machucando? Voltando à música... o que você escuta perto delas? Em inglês mesmo... já pensou na frase:"...we can do what we want, say what we want"... está na moda, tocando muito, né? Pode não ser nada, ou pode ser muito quando trabalhada no subconsciente. É só saber escolher... O maior objetivo aqui: refletir. E vocês? O que acharam e como agiriam? [ps: eu também ri, mas não deixei de refletir!!]

Beijos!
Link para a página do Amiga do Tio Sam no FB aqui

Um comentário:

Just Dream Valéria disse...

é triste, mas bem característico do nosso Brasil, das nossas crianças brasileiras em geral.Bom,comigo as crianças não teriam o problema de musicas que influenciariam-nas para coisas inapropriadas.Mas numa situação dessas, eu conversaria com a mãe da criança e pediria instrução de como agir.E estar ciente que você é um modelo para qualquer criança,faria muita diferença nas próprias escolhas das crianças.Bjos