8/04/2013

A dona inveja tem Facebook!

Olhem, sempre passo aqui no maior astral, dizendo para que vocês façam o melhor para tentar ser feliz... Porém, quem precisou do socorro esses dias fui eu e uma das meninas, a Lena, me deu uma mão. Cara, tentar ser feliz é buscar ver o que há de melhor em cada situação. É fazer o que se pode para tirar o melhor proveito das oportunidades. Eu costumo pensar que ser feliz é um estado de espírito antes mesmo de ser materializado fisicamente. Veja, por exemplo, o seu caso. Você está ou estava no Brasil e a sua realidade não estava assim tão "colorida". Será que não estava realmente ou você simplesmente não conseguiu ver as cores? Olhar tudo de um ângulo diferente? Gatx, porque se você tinha "a faca e o queijo" na mão aqui, por que não deu certo então? Embarcar no programa de au pair vai te trazer felicidade? Pode até ser que traga, se você estiver disposta a ver o melhor de cada obstáculo. Daí, as pessoas têm a péssima mania de sair do Brasil achando que tudo irá ser cor-de-rosa, igualzinho contos de fadas. Desiste. Se você não sair daqui COM VONTADE de mudar e de "fazer acontecer", o programa sozinho não fará milagres. 

E continue carregando essa vontade de ver as coisas de ângulos diferentes e de entendê-las com você. E foi o que eu esqueci de fazer semana passada. Eu fiquei tão envolvida em umas mensagens que recebi lá no inbox da página que esqueci de ver o lado bom das coisas. Até pensei em largar tudo. Apagar o blog e a página do Face e sumir. As mensagens são, em sua maioria, pouco explicativas. E sempre me apontam pessoas que não gostam de mim e que fazem "fofoquinha" nos grupos secretos. On the other hand, as meninas que são apontadas sempre me trataram bem no grupão. Aí você fica sem saber em quem acreditar ou o que fazer. Continuar com essa bagaça? Parar? Esses dias, eu postei que sou dona da página que leva o mesmo nome (por que, né? Oi?) e a amiguinha lá disse que não sabia, isso tudo no grupão... 2min depois, alguém me mandou inbox na página dizendo que a menina vivia falando mal de mim no grupo secreto. Hum... como faz? Acredito em quê? [Não estou julgando nenhuma das duas.. só contando o que aconteceu...]
Afinal, nenhuma delas paga as minhas contas...  


so why do they worry so much? O mesmo vale para a rencaaaaaaa de pessoas que fica querendo palpitar na sua decisão de ser au pair. Você conta para "azamiga" da facul e toma pedrada. Você conta no trabalho e "geral duvida". Você conta para as vizinhas e a rua toda escuta que tu vai virar "empregada internacinal"... Me diz: do que adianta tu contar para todo mundo? Alguém vai te acolher/incentivar? Se houver uma alma que possa te dar a mão, então converse com ela. Evite se expor nos nas redes sociais. Se você quer acabar com seu namorado, faça de coração. Resolva com ele. Deixe metade do mundo auperiano de fora. Quando você reclama nas redes socias sobre sua host family que é má, você só recebe PATADA. Se falar que a host family é massa, ganha PEDRADA. Se falar que a kid é legal, VOADORA na CABEÇA. Se a kid for enjoadinha, ganha PITOMBADA. Ahhh guarde para você, fia! Muito mais vantagem. 

Essa guria que me ajudou, me jogou uma luz: "who cares? Não é mesmo!" Ahhh deixa para lá. Meu objetivo nunca foi agradar a todos. Não, óbvio que não! Mas eu já estava sofrendo com uma censura injusta e covarde. "Querida, os seus post estão sendo apagados porque não tem nada a ver com o programa de au pair!" [aliás, isso não é uma crítica à adm, não, viu?! Ela foi muito educada e gentil...] E tive posts apagados do nada. Olha, tudo que posto é sobre o programa. Em grau de importância variados.... Como piada ou como prova da realidade. É coisa do programa, sim! Problema é que quando não agrado essa pequena minoria de meninas, sofro consequências. Todos os meus posts cont na página do Amiga do Tio Sam no FB. Se são críticas ao grupo, dicas de inglês, frases de apoio ou outros assuntos relacionados ao programa, é escolha minha. E se eu compartilho, eu sei que podem gostar ou não. Aí, é bem fácil. Leu e não gostou, PULA PARA O PRÓXIMO. Você não é dona da verdade. Você não tem que corrigir os outros e consertar o mundo. Talvez seu problema seja apenas INVEJA... Inveja da coragem que os outros têm de expor seus sentimentos, coragem que têm de ajudar ao próximo, coragem de mudar o que pensam, coragem de escrever fora do anonimato... co-ra-gem gera in-ve-ja.... deal with yours!

Me perguntaram também porque que, depois de 7 anos, eu ainda continuo ajudando, participando, de certa forma, do programa. Simples: eu gosto. Eu gostei do programa e acredito que todos que participam crescem de um jeito ou de outro. Ponto. Não, não estou presa a um passado cor-de-rosa, fadada à minha realidade triste. Pelo contrário. A minha vida no Brasil é muito boa. E isso também não é uma "lá está ela se justificando sem justificar"... rsrsrs pelo contrário. Minha resposta é dada com leveza e simplicidade. Não ligo em falar sobre isso. E acredito que faça bem poder esclarecer....

Sabe o que eu penso: que cada um no seu quadrado é mais vantagem. Se você não tem nada de bom a dizer, fique na sua! Se você vai falar alguma coisa, seja gentil. De "donos da verdade" e "profundos moralistas" o mundo está cheio. Seja humano. Humano como a colega que me deu a mão semana passada e disse: "não liga, Tarci. Continua. Eu cheguei aqui porque tive a sua ajuda". É. No fundo, ela tem razão. 

Cheiros! 

2 comentários:

Gisella Nascimento disse...

Depois me perguntam o por que que eu Nao tenho FB haha

Rodrigo disse...

Olá Tarciana super legal seu blog com ótimo conteúdo gostaria de lhe dar os parabéns e desejar sucesso aqui no seu espaço e que DEUS ilumine ricamente e abundantemente sua vida e a de seus familiares
Um grande abraço e tudo de bom