1/30/2013

O 1 dia no College

Aiii, desculpem não ter passado aqui antes... Eu tirei 1 semana de férias, sem poder. A UnB ainda está em aulas, mas eu estava cansada e resolvi tomar o rumo das Terras em Que Nasci e fui visitar Fortaleza. Dai, voltei com uma gripe chata, pois tenho "alergia" à mudança de temperatura. Nisso, já foram duas semanas e um mundo de coisas atrasadas na UnB. Então, people, eu estava só correndo atrás. :D Vou colocar uma foto das férias aqui. Mostrem para a host family de vocês. Quero ver o turismo no nosso pais lindo crescer. 

Praia do Beach Park

Hoje vou falar do meu primeiro dia no College em New Jersey. Aiiiiiii que alegria!! Sim, porque um dos meus objetivos com o programa era estudar tudo. Estudar demais. Aprender e ir à faculdade. Eu sai do Brasil sem entrar na Universidade. Eu não passava no vestibular, fiquei "P" da vida com o sistema e cai fora em grande estilo. Quero dizer, no estilo au pair. Hahahaha Chegando em NJ, vi que meus host não davam tanta importancia ao ensino superior. Ninguém me apoiava para que eu fizesse um curso à noite e achavam uma coisa de outro mundo trabalhar durante o dia com as kids e ir à aula depois do jantar. Ah, se eles soubessem como era a minha vida no Brasil. Eu fazia três turnos praticamente. Hoje, ainda faço. Saindo de casa às 7:30 da manhã e voltando lá pelas 22h (depende do dia). Imagina se eles soubessem... Mas voltemos ao College. 

Tinha um na minha rua, mas era "tipo uma escola técnica" e não oferecia nenhum curso que eu me interessasse. Eram basicamente coisas que envolviam matemática e eu sou mais das letras (Rsrsrsrs). Assim, como eu morava em uma vila, no meio da nada-com-o-lugar-nenhum, busquei na internet o que seria a minha segunda opção e procurei uns cursos lá. Me apaixonei por uns três e decidi que iria visitar a escola no meu day off, que era segunda ou terça. Quando falei para a minha host ela disse que era muito longe (40min da minha casa) e que não sabia se valeria a pena. Eu fui logo dizendo que ajudava na gasolina também. Ai, ela disse que eu teria que esperar o próximo mês, pois nós ainda não tínhamos achado o seguro e os documentos do carro. Espera, espera e nada. Tarci-lindinha aqui resolveu fazer uma mega faxina do armário e achou os papéis. Pediu para o hosto ir ao DMV (departamento de trânsito) e organizar tudo. Ele não foi, mas eu fui e aproveitei para tirar minha DL de NJ. Super tranquilo. Foi estudando lá, para a new DL, que aprendi PELO LIVRO a estacionar de balize. Aqui em Brasilia, o estacionamento na hora da prova prática é de ré. Hahaha Lá eu li o livro e aprendi. Sei fazer linda e morena até hoje. =D Voltando ao college... papelada na mão, vamos. Calma, calma... pega mapa e lanchinho para o caso de ficar perdida e ai então se joga na vida e na road. Gente, quanta emoção. E na minha época, 2006, não tinha GPS nem nada. Era mapa do mapquest mesmo. Com trechos decoradinhos porque não dava para ficar lendo o bicho no meio da road, né? Lembro que decorei a saida que tinha e pegar e fui. Quando achei a saida, fiquei mega feliz. Sabia que estava no caminho certo. Continuei na mesma rua e cheguei ao estacionamento do college: Raritan Valley Community College. 



Ai, meu coração parou e minha boca abriu. Era tipo eu dentro de um filme: os atletas correndo no field, um povo deitado no gramado e eu me sentindo em casa. Hahaha Doce ilusão. Procurei a secretaria e me mandaram ir ao International Student's Department. Por que?? Como assim? Não posso só me matricular? Claro que não, né? Lá fui eu fazer a prova de inglês. No computador. Parecia um joguinho. Tirei nota alta e fui para o último nivel de ESL. ESL? Mas e meu curso de fotografia? Só depois de cursar ESL. E eu já tinha terminado inglês aqui no Brasil. Massss... "rumbora" fazer a prova no computador no centro para estudantes internacionais. O resultado saiu na hora e, como a nota foi alta, me matriculei no mesmo dia no último nível de ESL. ÊÊêêÊ!! Eu estava super feliz. Seriam 4h de aula 2x por semana à noite. Cheguei em casa dando essa notícia e o povo quase enfartou pelos motivos que disse acima e por mais um: eu não era acostumada a dirigir na neve.




Para a minha alegria, só nevou depois que as aulas acabaram. Ufa! Mas fazia frio e o aquecedor do carro estava quebrado. Eu dirigia com o cobertor no colo e muita música no rádio para esquecer de um possível congelamento. "Too Little, too late" da Jojo tocava todo dia entre 22:30 e 23h, quando eu estava voltando para casa. Eu fazia todos os trabalhos e estudava extra. Tirei ótimas notas e meu nome (e o de mais uns 60mil alunos) foi para o "mural de honra" no final do semestre. A minha host family foi notificada por meio de uma carta do meu amazing desempenho e ficou muito feliz por mim. Hahahaha Lembro até hoje a cara do vovô. 

A minha turma era pequena. Uns 15 alunos de várias nacionalidades. Eu lembro de uma brazuca, a Mel, que já era nanny e de uma corena que era enfermeira. Sempre ia para a aula de azul. Nosso professor era legal (mas nada comparado ao professor da Califórnia.. hahaha) Tinham dois gatinhos na minha turma, mas eu não entendia o sotaque deles. =P Coisa que aprendi: 1) cada estado tem uma taxa diferente por crédito para estudante internacional. Em NJ eram U$ 85 por crédito. Soooo U$ 500 foram suficientes. Paguei os livros com meu dinheiro. E ah tem q ser na hora. Não é mensal, não se divide, não é como mensalidade. 2) Na Califa, cada credito custa U$ 200. E fica para um próximo post como que eu arrumei grana para pagar tudo. 3) A escola toda era linda. Coberta em carpete, com armários e quadros e eu me apaixonei assim que entrei. 4) me arrependo até hoje de não ter comprado o casaquinho/moletom da escola que estudei. [alguém ai vai para o Raritan? Me manda um? Pleaseeeee..] 5) livros usados na library do seu college podem te ajudar do mesmo jeito e você ainda economiza uma grana. Mas espera!! Eu só soube isso depois. 6) Vá ao departamento para estudantes internacionais e pergunte dos grupos/clubes para que você possa treinar seu inglês ainda mais. Eu também descobri isso tarde demais. Tinha o clube de volei que eu poderia ter participado, mas eu trabalhava sábado. Então... não deu! 

No dia seguinte ao teste e a inscrição, eu passei meu dia off na biblioteca do Raritan. Peguei uma pilha de livros e comecei a tentar lê-los, claro! Fiz student ID, loguei no sistema como eu (há!) e almocei na lanchonete. Eu estava em um filme. Hahaha Fiz um "amigo", que claro, falou comigo quando eu pedi ajuda e depois nunca mais vi. Hahaha eu e minha mania de dá "bom dia" para todo mundo. Aproveitei e li o começo do livro que íamos usar e já adiantei umas palavras esquisitas. Rsrsrs cheguei em casa e contei para a vovó as novidades e ela disse: "how are you going to drive there when snow comes?" E eu simplesmente respondi:"I will cross that bridge when I have to". LOL E foi assim que as aulas começaram para mim. E para vocês??

Beijos e muito obrigada por continuarem participando lá no Amiga do Tio Sam no FB

1/02/2013

Dicas para melhorar o inglês!!

Então vai ser au pair, hein?? Sabendo que pode viajar em 2014, 2015, mês que vem ou amanhã e ainda está dando mole com o inglês?? Queisso, novinhas?! Kkkkkk Bora às dicas para aprimorar a língua (não importa a qtos anos vc estuda inglês. É exatamente como nem Português: sempre podemos aprender mais! hahahaha...)

1- Filme sem legenda: Tá doida, mulher/garoto! Você está careca de saber que embarcará em breve e fica ai dando mole lendo o filme ou vendo-o dublado. Ahhh, por favor, né? A onda agora é filme não-dublado, nem legendado. Vale ser o mesmo filme de sempre. Valem os episódio de suas séries favoritas. Só não vale ler nada na tela. Hahaha

2- Bilhetinhos: oi? Você também tem dificuldades para escrever em qualquer língua?  [sim, eu tenho!] Sempre usa o dicionário? Faz assim, óh: pega uma lista top 10 das palavras que você mais sente medo de escrever, escreva e olhe no dicionário. Depois, cole a lista no espelho do banheiro/ no box/ no teu armário. Vou dar um exemplo: thought, though, tough, etc. 

3- Colas: bilhetinhos com os nomes das coisas em inglês, estilo post-it, pregados pela casa. O nome e a transcrição fonética (como se pronuncia). Só olhar nos cds que os dicionários trazem. Se você escuta "iscul", escreva "school" e ao lado, entre barras, /iscul/. [ok. Exemplo fraco, mas vocês entenderam]

4- Músicas: sempre tem uma legal, né? Escute todinha, vá na net, leia a letra, busque as palavras que você não conhece e escute novamente. Depois treine e cante. Hahahaha Vai treinando no chuveiro, né?

5- Telefones e interfones: gente, são os mais difíceis de entender. Sempre. Não importa seu nível de inglês. Uma boa dica é ouvir músicas pelo tel. Assim, óh: você tem TIM, né? Todo mundo tem TIM. kkkkkk Implore para alguém segurar um TIM ao lado de um programa de TV ou música e veja se entende. Sim, vai treinando. É tenso mesmo.

6- Leituras: Oi? Lendo seu horóscopo ainda em português? Tá maluca? Pode procurar em inglês. Ponto. Depois, lá pela 2 semana fazendo essas pequenas leituras TODOS os dias, comece um livro ou blog que esteja escrito em inglês e "divirta-se"! Rsrsrs Ah, vale mudar TODAS as configurações de TODOS os seus eletrônicos/redes sociais e colocar em inglês. Bora treinar. Isso vale para o despertador do celular, que pode ter uma frase animadora todos os dias.

7- Procure sites, comunidades e grupos de estrangeiros online. Não, não vale o POF. Hahahaha brinks!! Vale sim!! O importante é praticar. Tem um site chamado PenPals International que é ótimo e simples para isso. Mas tenha cuidado, como em qualquer outra rede social.

8- Diário. Você tem um? Curte escrever? Bom, não precisa ser um blog aberto. Só um caderno bonitinho mesmo. Anote tudo em inglês. Depois você pode corrigir sozinha. Escreva 15 linhas sempre. Use todas as palavras que quiser. Depois, vá ao dicionário e olhe a grafia delas. E olhe se os verbos estão escritos no tempo verbal correto. Se ainda tiver dúvidas, peça ajuda em grupos de línguas nas redes sociais. Mas é um ótimo começo.

9- Carregue um dicionário com você por alguns minutos durante o dia. Quando estiver "mais de boa" pense em uma frase SVO (sujeito, verbo e predicado). Como seria ela em inglês? Tente montá-la. Se achar horrível levar o dicionário junto com você, baixe um no seu celular. 

10- Gravações: grave a sua própria voz falando inglês. Você consegue se entender? Então tá no caminho certo. Pode melhorar a pronúncia? Então, faça isso. E trabalhe duro! No final valerá a pena! 



Um beijo para que é de beijo e um abraço para quem é de abraço. Um excellent 2013 para todos e que os nossos sonhos se realizem!! \o/ se aprochegue, 2013! Nós queremos lhe usar!! Rsrsrs E meu muito "obrigada" aos participantes da nossa página no Face Book. É sempre MARAVILHOSO conversar/escrever para vocês. 

PS: Tem mais dicas? Escreve nos comentários... Fez algumas das que falei? Manda a foto (vc nem precisa aparecer) e eu coloco na nossa página no FB. Vamos inspirar e apoiar as meninas que estão indo. Curte ai, minha ideia! ;) Beijoooooooooooo