7/24/2012

E o frio na barriga?

E essa ansiedade corroendo vocês, hein?! A marca registrada na vida de toda e qualquer au pair, em toda e qualquer fase do programa: a ansiedade!! Falemos (ou desabafemos) um pouco, sim?! Meninas, é super normal o nervoso que vocês estão sentindo. Afinal, vocês estão entrando em território desconhecido apenas com uma leve ideia do que irá acontecer. É normal, né?! E vai passar aos poucos, mas não totalmente. Por exemplo: quem tá na fase de pré embarque sabe que podem acontecer alguns imprevistos: o passaporte não ficar pronto no dia marcado e tal. Saber lidar com os imprevistos faz parte de amadurecer e crescer. Força, galera. Não saiu como você queria? Vai lá, levanta a cabeça e tanta outra vez. Tá em fase de match e quase nenhuma família está querendo falar com você? Repense o que você escreveu. Mas se você disse a verdade e aquela lá está mesmo sendo você, então espere. Seja forte. Há uma família certa, em busca de alguém com seu perfil, em algum lugar. Tenha calma. Eu tenho uma amiga, ex au pair, que era enfermeira e só queria cuidar de kids com necessidades especiais. Bom, ela precisou esperar 3 meses ON, mas quando a family apareceu, eles logo se entenderam e fecharam um match muito bom, de um ano. 



Então você já fez o match e fica horas esperando os hosts ligarem? Calma, meu povo! Esperar por eles e eles atrasarem é bem normal. Imaginem uma casa com 45289 coisas para fazer (buscar kids, alimentá-las, passear o dogão e tal) e a hostA ainda vai ter que te entrevistar... podem atrasar, sim! Nessa hora, E EM TODAS AS OUTRAS EM QUE VOCÊ ACHAR QUE NÃO VAI PARAR DE ROER AS UNHAS, busque o seu "canto mágico interior". Hahahaha.. rindo alto, né? Pois vou explicar! Canto Mágico é aquele lugar dentro de você, que algo fala mais alto do que os problemas e você sai da realidade por alguns minutos. Por exemplo: meu canto mágico é a leitura. Eu me escondo em um livro quando estou muito ansiosa (Harry Potter, Hunger Games, Jane Austen) e ninguém me tira de lá. Quando você viu, tirou um monte de bobeira da cabeça (será que a familia desistiu de mim?? será que não me querem mais?? E td aquele mimimimi.) e está fazendo algo que ama. Tem gente que gosta de surfar e tem gente que gosta de dançar... Sim.. o forró entra e o stress sai... hahaha.. O importante é se distrair um pouco. O programa é 95% da sua vida, mas não É A SUA VIDA. Tenho uma dica bem legal para quem gosta de biju: façam colares de miçanga enquanto pensam na vida. A minha prima, quando fazia medicina e precisava "se desligar" do mundo, criava esses colares e dava de presente aos familiares. 

Ok. Já passou das fases que eu citei e está em fase de trabalho dobrado no summer. Calma, companheira! Essa fase é cheia da ansiedade/desgaste emocional de ficar mais horas com as kids e vocês precisam SIM, de um break longe delas. Por mais que você goste das suas kids, fique um tempo LONGE delas, mas não corra para o computador. O FB, por exemplo, estará cheio de outras meninas ou seus familiares precisando de ajuda com isso ou aquilo. Contando casos e histórias que não te ajudarão em muita coisa. É se enrolar no emaranhado alheio. Desligue o computador, "esqueça" o celular em cima da cama e saia de casa por umas boas 2 horas. Vá caminhar, pedalar, nadar ou simplesmente crie o fundo do "vai embora stress". Simples: do seu pagamento semanal, você tira 10U$ ou 15U$ e escolhe um dia na semana para gastar essa grana com você em uma loja tipo a Claire's. NÃO VALE TORRAR TODO SEU DIN-DIN E DEPOIS VIR AQUI COLOCAR A CULPA EM MIM... rsrs...Gaste 2h escolhendo um brinco lindo para ir à balada ou uma meia nova, mas pense em algo mais que não seja nos problemas diários...

Voltando para casa. Ok. Então você se encontra no período: quase back to Brazil, huh? Relaxa. É bom estar de volta, viu? Mesmo com as dúvidas quanto às oportunidades de emprego, à possibilidade de trocar o visto ou o desânimo com os "kilinhos" extras, aqui é a sua casa e voltar, depois de tamanha aventura, é ótimo. Você passará por outra adaptação, mas é o seu país, sua familia e seus amigos e será bem mais tranquilo. Depois da fase de falar com todo mundo e da nova adaptação, você irá procurar empregos. Caso não ache, poderá fazer algum curso na sua área e voltar a estudar. E nem se preocupe com os "kilinhos" que você ganhou. Quando você voltar a sua vida normal, seu corpo irá reconhecer a dieta brazuca e se estabelecer novamente. Demora um pouquinho e é bom que você faça com acompanhamento médico e procure se exercitar. Lembre-se de que você não é a única a voltar dos States assim, e que mais valem histórias para contar, do que alguns quilinhos a menos. Não tenha medo. E se a sua opção for a troca de vistos, busque ajuda e pense no processo. É isso mesmo que você quer? Se renovar por ai, nos EUA, não poderá vir ao Brasil. Se renovar aqui pode ir e voltar quando quiser. Escolha a sua opção e se programe. Eu viria até aqui e se a renovação não saisse como o esperado, eu já estaria em casa mesmo. Seria o caso de esperar uns dias e tentar novamente. Cabeça erguida, sim?! Força e determinação.

Cantar nas ruas de Boston, durante o inverno, diminuia meu stress!! hahaha


Acho que me alonguei demais. É sempre assim... tenho muita dificuldade para parar de escrever.. rsrsrs. Mas estou trabalhando nisso. Vocês devem lembrar que ansiedade há sempre. Em todas as fases. A única coisa que mudará será a maneira como vocês irão encarar e trabalhar mais esse "participante do processo au pair". Ou você acha que alguém conseguiu embarcar sem mais esse participante fiel de todas as edições?? rsrsrsrs

beijos e força!

7/11/2012

O quarto da Au Pair

Meninas e meninos lindos, eu estava escrevendo tudo em inglês para que vocês pudessem treinar, mas resolvi alternar entre as duas línguas! Alternando eu não deixo que ninguém desista e eu pratico os dois idiomas. Sim, têm palavras que só sei em uma língua e não na outra... Rsrsrs...

Hoje eu vou escrever sobre um tema super "delicado": o quarto da au pair. [tirei esse tema de um doc que os hostparents escreveram para uma LCC, contendo certas expectativas que eles tinham. Se você já é au pair, considere ler até o fim e se você ainda será au pair, considere anotar algumas dicas e colocar em prática.] Algumas de vocês deve estar se perguntando: - nossa, por que é um tema tenso?! E já explico: porque o quarto da au pair é o limite entre um território que é dela (e só dela) ou a casa da mãe Joana (todo mundo entra, kids dormem lá e tal). Para começo de história digo que essa é uma decisão da au pair. É você, querida, que decide como tratará seu quarto. No meu primeiro ano, as kids dormiam comigo sempre que queriam e eu gostava. Eu não tinha problema em passar tempo com elas vendo tv, colando coisas em papel, pintando, e todo o resto no meu tempo off mesmo. No segundo ano, a coisa foi diferente. Era uma regra da nova fam que as kids não podiam ir ao meu quarto (que ficava no 1 andar, em cima da garagem, mas a entrada também era pela cozinha). Eu sentia falta daquela bagunça básica no meu quarto, mas me adaptei. No primeiro ano, eu sempre tinha que me preocupar com uma kid pegando algum perfume de vidro e tal. No segundo ano, eu tinha que me preocupar em não convidar as kids para irem acampar lá em cima comigo. Nos dois anos, as minhas hosts foram legais. Ninguém entrava no meu quarto sem pedir ou mexia nas minhas coisas. Mas isso é outro ponto que a au pair tem que deixar claro. Eu nunca me importei. Mas se você, querida amiga, se importa, deixe claro que não quer nem as kids e nem a host lá. Como? Simples! Diga: This is my room and my mess, I really dont want you to see it. Now go play somewhere else. :) Eles vão entender. 


Meu quarto era pequenininho, no 1 ano! Mas eu amava!

Outro ponto: o quarto é seu, mas não é seu, sabe?! Está tipo emprestado. Então precisamos tomar certos cuidados. Por exemplo: não pendure nada nas paredes sem permissão. Pergunte sempre e use fita crepe (masking tape), que sai fácil da parede. Não cole nada nos espelhos com cola. Use a mesma fita e antes de ir embora limpe o local com um pano molhado e álcool. Evite comer na sua cama, mas se o fizer, mantenha tudo limpo e lave os lençóis se derramar qualquer coisa neles. Se manchou, reponha. Vá à Target ou Walmart e compre algo parecido. Tenha cuidado para não rasgar travesseiros e almofadas. E mais cuidado ainda para não manchar a madeira das mesinhas quando colocar copos e garrafas em cima deles. Use sempre uma proteção: descanso de copos ou qualquer coisa do tipo. Madeira é uma beleza para manchar. Limpe seu quarto de 15 em 15 dias (ou toda semana): aspire, jogue algum produto para dar cheiro ao carpete e organize o banheiro. Isso mostra responsabilidade e a host vai te achar linda! Rsrsrs... Ahhh, quase ia esquecendo: se comer no seu quarto, jogue o lixo na cozinha, ok? Não deixe na cestinha do seu quarto nenhum resto de comida ou latas com pouco de refri e tal. Isso atrai formigas e outros bichinhos e sua host, certamente, morrerá do coração se você manchar o carpete. Se você tem muitos eletrônicos no quarto e não sabe mexer em alguns deles, pergunte aos pequenos ou aos hosts. Nada de "brincar" com eletrônicos dos outros, né? E a dica final: quando estiver chegando à casa da família, ainda no primeiro ou segundo dia, arrume todas as suas coisas. Então, lá pelo segundo dia, entregue os presentinhos que levou para eles. Você é o maior presente, a maior "atração". Depois você entrega tudo que levou. (tem uma aba aqui com dicas do que levar). E quando estiver saindo da família: deixe tudo como encontrou e limpe o seu quarto. É o mínimo que você pode fazer. Mostra educação e respeito (mesmo que você não tenha tido um ano nota mil, eles não precisam lembrar de você como a au pair que foi embora e deixou tudo a "maior zona"). 

Qualquer dúvida podem gritar!! 
Beijos e boa sorte!
Tarciana